Quero abrir uma ONG e agora?
`
Pesquisar
Siga-nos      
Home
CURSOS
Captação de Recursos
Responsabilidade Social Corporativa
Leis de Incentivo
Elaboração de Projetos
O Que Fazemos
QUEM SOMOS
Fernanda Dearo
Clientes
Artigos
Contato

27/04/2010 - Quero abrir uma ONG e agora?

Por Fernanda Dearo

Alterar tamanho da fonte: A+ | a-

Nos últimos anos tenho ouvido comentários de todos os tipos, como por exemplo: “Abrir uma ONG é sinônimo de abrir um bom negócio”, “ Minha aposentadoria vai ser aquela ONG que vou abrir”, “Trabalhar para melhorar o mundo e ainda ganhar para isso, não é demais?” Só pode ser ilusão! E é! Abrir uma ONG é como abrir uma empresa, mas uma empresa que não é sua, você apenas será o gestor responsável, responsável inclusive criminalmente por sua atividade e bom uso de recursos.

Abrir uma ONG é como abrir um empreendimento como outro qualquer. Empreender significa construir algo que tenha sucesso, e que acima de tudo seja eficiente. Ser eficiente é fazer cada vez mais com menos. Para fazer mais com menos, é preciso entender MUITO do assunto. Só que as pessoas querem abrir uma ONG já estando no vermelho, e pior, sem entender nada de atendimento social, de meio ambiente ou de direitos: “Não tenho dinheiro, só boa vontade e quero abrir uma ONG”. “Quero contratar pessoas, mas não tenho como pagar, quero ajudar crianças, mas não tenho recursos.” É possível? Sim, é possível. Desde que se faça um belo planejamento estratégico do que se pretende, com uma boa pesquisa de mercado que comprove a necessidade de se abrir uma ONG, e que a causa escolhida para ser defendida, trabalhada, seja no mínimo bastante conhecida pelos diretores estatutários e claro, que para fazer tudo isso que é lindo e maravilhoso, que alguém capte os RECURSOS. Para que sejam bons os resultados de captação de recursos desse alguém, é preciso que sua dedicação seja integral, ou seja, precisa receber por isso.

Antes de abrir uma ONG, pergunte-se:

- Tenho tempo para me dedicar a ela?


- Qual o propósito de abrir essa ONG?


- Existem outras ONGs abertas e em atividade que atuam na área que pretendo atuar? Para que inventar a roda?


- A diretoria estatutária é composta por pessoas compromissadas, no mínimo interessadas pelo assunto que a ONG irá defender?


- Entendemos de projetos? Sabemos como elaborar um projeto?


- Como pretendemos manter os trabalhos da ONG? De onde virão os recursos? Sim, porque só para abrir com ajuda profissional de um bom advogado e um especialista em Terceiro Setor são necessários uns 2,5 mil reais, sem contar a mensalidade da contabilidade que é no mínimo um salário mínimo mensal, ou seja, a ONG já começa com custo fixo.


- Que tipo de parcerias podemos desenvolver para otimizar custos, como por exemplo ter uma sede num endereço comercial emprestado, doado, em comodato?


- Sabemos o que significa um edital, um programa social, indicadores de resultado, impacto social, metodologia e pesquisa?


- Sabemos na teoria e prática, o papel, a função e as tarefas de um presidente, um vice-presidente, um secretário executivo, um tesoureiro, um conselho fiscal?


- Sabemos o que significa “políticas públicas”?


- Temos condições e tempo para freqüentar conselhos municipais, estaduais, federais relativos ao assunto que queremos trabalhar através da ONG?


- Quais serão nossas linhas de ação?


- Conhecemos o problema a ser enfrentado?


- Como nossa ONG se colocará frente ao governo local?

Acontece que as pessoas acreditam que abrir uma ONG será a grande realização de suas vidas, pois o desafio de fazer acontecer e dar certo em nome de uma causa é realmente grande. A intenção é nobre e louvável, mas querer abrir um empreendimento sem entender do assunto ao invés de gerar uma solução para a sociedade pode gerar mais problemas.

No Brasil temos cerca de 400 mil ONGs. MUITAS, muitas mesmo, precisando de ajuda, de recursos, de profissionalização. Algumas literalmente falidas, passando o chapéu a todo custo, confessando sua má habilidade em administrar um empreendimento e certamente colocando em risco pessoas, comunidades, causas.

O dinheiro e os recursos necessários para abrir uma ONG não são seu objetivo principal, mas no mundo em que vivemos, sem dinheiro não há dignidade. Como oferecer o melhor para as crianças da comunidade sem dinheiro? A responsabilidade social de uma ONG deve ser medida também pela sua capacidade de alocar recursos e se manter dignamente, porque só podemos oferecer aquilo que temos. Só podemos ensinar o que aprendemos. Só podemos cuidar estando bem.

Talvez seja mais prático e eficaz procurar uma ONG que já esteja aberta e contribuir com ela.

É importante entender que quem trabalha na diretoria estatutária de uma ONG, “está ONG”, ou seja, a ONG é pública, não é sua, não é minha, não é do governo, é de todos. O que significa que qualquer cidadão pode exigir sua prestação de contas, pode visitá-la, pode acompanhar seus trabalhos e assistir suas assembléias.

Ultimamente o que mais me chama a atenção são as “INGs” – Indivíduos Não Governamentais. Em nome de uma causa, acoplam no estatuto o pai, a mãe, o vizinho, a tia e o papagaio, porque só ele quer salvar o mundo e precisa de nomes para compor o estatuto. Numa comparação grosseira é como abrir uma empresa privada e ter como sócios todos esses que só passam para assinar documentos enquanto você trabalha duro. O nome já diz: Organização Não-Governamental. Organização é feita de pessoas ORGANIZADAS, em prol de um mesmo objetivo, nesse caso, público.

Uma ONG deve nascer antes de tudo de uma necessidade comprovada, essa necessidade deve ser social, cultural, ambiental, ou seja, deve estar ligada diretamente ao bem de todos, e não ao seu bem, ao seu sonho, à sua vontade de fazer isso ou aquilo. Sua existência precisa ser justificada de forma madura, concreta, profissional, com dados estatísticos e verídicos. Pode até ser que o seu sonho seja bom para todos, basta comprovar.

E como comprovar a necessidade de cuidar da mata atlântica, desenvolver projetos de saúde, defender direitos, desenvolver projetos de pesquisa, desenvolver programas para crianças e adolescentes, oferecer cursos de capacitação numa mesma ONG? Pois é, é o que tenho lido em muitos estatutos. Uma ONG nascendo para fazer tudo, ou melhor, para captar dinheiro em nome de tudo, sim porque o único objetivo geral nesse caso é ir onde o dinheiro está, pois o estatuto prevê tudo. O que menos precisamos é de espertalhões em busca da taxa de administração de 10% em serviços terceirizados pelo governo. E o que mais precisamos é de um governo mais inteligente, mais competente a ponto de saber analisar seus parceiros, seus projetos e programas, e exigir da sociedade civil ONGs mais profissionais, menos capitalistas, mais sociais. Precisamos também de uma sociedade mais atenta, mais exigente, que solicite prestação de contas para aqueles 10 reais que você doou por telefone. E precisamos também de muita educação e estudo para querer dar à comunidade aquilo que ela realmente precisa.

Em hipótese alguma estou aqui desvalorizando histórias incríveis de pessoas que na raça e na coragem, sem saber que era impossível, foram lá e fizeram. Pelo contrário, a intenção desse artigo é sugerir um começo mais profissional. Um meio menos sofrido para os que venceram a duras penas e um final mais feliz para todos.

Comente este artigo:
* Nome:
E-mail:
Publicar E-mail:Sim   Nao   
* Comentário:
O que está escrito na imagem ?
 
sirlei freitas talau - 09/11/2014 20:34
gostei muito do artigo pois é esclarecedor,mais gostaria de ter mais informaçoes por email.
eliane - 06/11/2014 18:53
lane-adm@hotmail.com
Trabalho voluntario assistindo idosos quando estão doentes, mas com o tempo captei a necessidade que eles tem de ter um espaço para cultura e lazer, então pensei em formalizar uma ONG onde ofereceremos cinema, musica, biblioteca, cursos de culinaria e artesanato, teatro, passeios etc. Tenho um espaço que para começo dá para atendê-los, mas me falta o dinheiro para a documentação e materiais . Como e onde pedir essa ajuda? Que tenho de fazer? No meu bairro e adjacências não existe nenhuma associação com esse intuito. Posso remunerar as pessoas que vão me ajudar na administração?
rita fabricio - 06/11/2014 06:52
Muito bom os esclarecimento, admirei alguns pontos que realmente são expressivos tipo ONG ou ING, a alguns anos tenho um projeto e já comentei com algumas pessoas, fácil não é tenho uma preocupação grande com relação a verdadeira assistência pois vou necessitar de pessoas que tenham ou aceitem as ideias e para isso preciso de entidades igrejas que caminhem juntas sem que coloque sua doutrina em evidencia e sim o bem social.... aguardo o momento certo, quero uma qualificação sou advogada e pretendo fazer uma pós graduação em Serviço Social e Projetos se voce puder me ajudar agradeço
Elaine Cristina - 04/11/2014 03:23
Gostei muito do artigo, me ajudou bastante, quero criar uma Ong, se possivel gostaria de mas informações via email. Desde já agradeço a sua atenção
FABIO MELO - 04/11/2014 01:02
Parabéns pelo artigo.
José Carlos Pereira da Silva - 30/10/2014 06:57
Obrigado,foi muito esclarecedor.
Alessandra - 23/10/2014 20:55
Excelente artigo,muito esclarecedor. Tenho desejo de abrir uma ONG para capacitação profissional, voltada para jovens e adultos. Esse artigo foi realmente muito bom, obrigada.
Paula Andrea - 23/10/2014 06:03
Olá bom Dia! Sugiro que continue a nos ofertar informações. Excelente trabalho! A sua linha de raciocínio está correta e condicionada ao prol coletivo, com sugestões a buscar por métodos científicos eficazes e como priori para politicas públicas. Pois para avançar a Educação no Brasil é preciso de conhecimento teórico sim, além da prática e muito estudo. Parabéns.
everaldo - 14/10/2014 16:59
Boa noite. isso realmente era tudo que eu precisava saber, tenho um projeto percussivo onde eu damos aulas de percussão e dança. E agora tá aparecendo alguns parçeiros pra nos ajudar são professores outras arias e estão me ensentivando a montar uma ONG mais esse é meu medo
MARCIA MEDINA - 22/09/2014 11:24
Excelente, orientações claras e objetivas.
Shirley - 26/08/2014 18:14
Parabéns, ótima orientação, abriu meus olhos e aumentaram os meus conhecimentos, obrigada.
Mara Mesquita - 25/08/2014 10:32
muito bom este artigo gostei muito.
fabiola aparecida - 20/08/2014 20:48
nossa que otimo artigo abriu bem mais minha mente agora vou correr atras do que eu precso em nome de Jesus vai dar tudo certo
saine - 20/08/2014 06:27
Objetivo, palavras simples, maravilhoso o que li me serviu muito a qual a profundidade e largura não se mede.
mraravilhosso - 06/08/2014 07:25
e um dos meus sonhos ter um espaço para poder alimentar criança que tem nesse cidade e dar muito amor e carinho não por enterece de negócios ma sim para ajudar o próximo quero abrir una onG
Valquíria - 31/07/2014 10:59
Gostei muito do artigo,vou procurar mais informações e se Deus me fez ler, pensar, analisar e compreender um pouco, acredito que vim para fazer algo, se for da vontade dele, ele irá me guiar até onde devo ir e lutar para prática do bem com muito trabalho, empenho, responsabilidade e acima de tudo conhecimento e crescimento pela causa...obrigada pelo artigo.
SALATIEL - 25/07/2014 09:27
Abrir uma ONG muito fácil, para quem conhece os procedimentos, mas o difícil e complicadíssimo é mantê-la, administrá-la , pois uma ONG precisa de ajuda financeiros para subsistir, depende de doações, depende de ajuda do governo, das pessoas, de empresas de parcerias e isso é complicado. Então muitas pessoas possuem boas intenções mas na prática vão ter de suar bastante para permanecer atuante. Não visar lucro não significa não precisar de recursos.
Mari Léa Rosa Ferreira - 24/07/2014 18:49
Sempre tive vontade de abrir uma ONG, após ler este artigo de excelente qualidade e muito claro em cada linha, minha vontade aumentou. Maravilhoso artigo, parabéns.
Mari Léa Rosa Ferreira - 24/07/2014 18:47
Eu tenho vontade de abrir uma ONG, mas não tinha noção como fazia e quais os passos seguir. Após ler este artigo, não desisti.
regiane fernandes - 23/07/2014 08:00
excelente artigo, realmente as ongs deveriam ser mais sociais que financeiras, adoraria ter uma ong que cuida-se da parte juridica do cidadão, pois, temos um escritorio de advocacia e percebemos que o cidadão não tem muitas informações sobre seus direitos, seria otimo poder fazer
José Paulo Pimentel Peixoto - 21/07/2014 13:08
Este artigo me deu mais força para abrir uma Ong. aqui no estado do amazonas, com objetivo de trabalhar com jovens indígenas que estão vindos das áreas demarcadas por não oferecer nenhuma alternativas de sobrevivencia, principalmente pelo governo e lideranças locais nas áreas demarcadas.
luciani wermouth - 18/07/2014 14:01
realmente o artigo tirou muitas duvidas que eu tinha em relação as ONGs,não fazia ideia de que era tão complexo para fazer o bem. mas não vou desistir.
Heloisa - 10/07/2014 14:21
Execelente
maria claese de sousa melo - 07/07/2014 18:48
gostei muito da materia,tenho vontade de abrir uma ong,mais não tenho recurço. tenho uma filha portadora de necessidades especiais, e conheço muita mãe que sofre com o preconceito com seus filhos especiais,e na verdade nós mãe dessas crianças especiais somos abençoadas por q Deus nos deu para cuidarmos e não aceitamos jamais q alguém os maltrate.
Ana Carolina - 05/07/2014 16:29
Quero abrir uma ONG aqui na minha cidade para pessoas adotadas que tem vontade de conhecer seus pais, pois tenho um namorado que é adotado e adotado ele já procurou sozinho muitas vezes os pais dele e não achou, e eu to vendo o sofrimento dele de perto , um sofrimento de uma pessoa que não acha o seus pai verdadeiros! Acabei de me formar em um curso de administração, vou usar esse meu curso para abrir uma ONG para acabar o sofrimento do meu namorado e o sofrimento de outras pessoas!
CLOVIS DA CONCEIÇÃO - 30/06/2014 07:17
Quero abrir uma ONG.que não seja mais uma entre as que já existem,e agora vejo a necessidade de me ajustar com as futuras realidades que vou enfrentar,conhecimento,pesquisa de campo e encontrar as pessoas certas são fundamentais.
Patricia - 13/06/2014 18:00
Boa noite, Acabei de ler o artigo e nem palavras tenho. Há 3 dias que andava a pesquisar na internet, pois não existe melhor conselheiro que o "desconhecido". O desconhecido é neutro, não é um amigo de longa data que diz, vai em frente tu consegues apenas porque quer nos fazer rir, não é uma mãe que diz força, estou orgulhosa de ti. O desconhecido é neutro, diz o que tem a dizer sem saber se nos agradará ou não a sua opinião, se fará com que vacilemos ou não na questão de abrir-mos uma organização. Sou portuguesa, tenho 21 anos e vivi 6 anos numa instituição. Sei as necessidades que as crianças têm, sei a importância que as organizações têm, o impacto que estas causam na comunidade. E talvez tenha sido a minha experriencia de vida que me levou a querer abrir uma organização. Mas a verdade é que eu não fazia ideia de se tinha de pagar algo ao estado, de se tinha de ter alguma formação, não sabia ao certo quantos passos dar. A noção estava presente, pois vivi quase no meio desse mundo, mas ao ler este artigo vi que tinha muitos mais pontos para analisar do que aqueles que já tinha! Pretendo fundar uma organização completa, uma organização que preste um leque diversificado de serviços á comunidade. Pretendo ajudar quem mais precisa, quem mais se sente sem forças para continuar, quem acha que não há mais luz na sua vida. Eu sei o que é não ter nada, sei o que é ter tudo, e no dia a seguir voltar a não ter nada. Talvez isso seja um fator que me irá motivar e ajudar a compreender um pouco as necessidades que temos de combater. Quero muito avançar com o meu projeto e fazer com que Portugal inteiro abrace esta causa! Quero poder fazer do meu país um lugar melhor, onde as pessoas são sensibilizadas todos os dias a fazer algo de bom pelo o próximo! Onde a inveja e a ganancia se acalmem! Quero que a minha organização ajude muitas crianças, crianças essas que me fazem lembrar um pouco de mim quando era pequena, quando precisava de alguém para falar. obrigada, adorei o artigo.
Marcos Romão - 04/06/2014 14:54
Ótimo, mesmo. Demais!
ROSEMEIRE BLUMER - 07/05/2014 19:28
excelente material, muito esclarecedor.
andreia de azevedo silva - 03/05/2014 08:24
mto exclarecedora a matéria.Parabéns!
fernanda - 26/04/2014 13:17
Excelente artigo! Mostrou as dificuldades sem tirar a nobreza da causa.
LENILZA MATOS - 16/04/2014 16:56
Gostei muito de como foram colocadas as orientações sobre como criar uma ONG, porem, não desanimei do contrario será um desafio a ser vencido.
janio feitosa de oliveira - 16/03/2014 10:26
muito bom
Jairo Santana dos Santos - 14/03/2014 04:48
Ótimo este artigo, captei com bastante facilidade. estou pronto depois de ler esta mensagem.
Mauricio Melo - 06/03/2014 16:30
Simplesmente fantástico seu artigo, alguns amigos e eu temos intenção de abrir uma ONG, relacionada a categoria de base de futebol aqui em são paulo, confesso que depois de ler este artigo fiquei com um pulga atras da orelha, talvez precisamos de mais informações. Gostaria de ajuda e alguns esclarecimentos se alguém poder me ajudar, existe algum lugar que pode me dar este suporte tipo (SEBRAE)
Ieda Maria Rocha Bernardes - 04/03/2014 08:46
Oi li seu artigo e foi muito esclarecedor. Sou professora e desenvolvo dentro da escola onde leciono um projeto idealizado por mim e praticado por todos os professores e alunos, O nome do projeto é AFRA Arvores Frutíferas Da Região Amazônica. Onde nós aprendemos sobre o potencial das frutas amazônicas, além de adotar as espécies. E com um diário de bordo as crianças acompanham o crescimento das mesmas, gostaria de transformar esse trabalho numa ONG. Qual primeiro passo? Posso conseguir apoio de organizações afins?
ANDERSON SILVA SANTOS - 01/03/2014 05:45
Anderson Santos-01/03/2014 Muito agradecido pela as informaçoes e assim acredito que vou me preparar melhor para ter uma bom administração de meus projetos sociais. Anderson Santos
MARLY GARCIA - 31/01/2014 06:38
Adorei seu artigo bme escrito e esclarecedor. Estou ciente desses fatos e tenho uma dúvida de: após colocar os objetivos no estatuto, pode ser alterado ou acrescentado algo? E quero colocar reforço escolar numa comunidade, como expressar isso no estatuto. grata. Marly
Gabriel - 03/01/2014 05:10
jorgenogueira06@hotmail.com
Ótimo artigo :57 gostei demais do seu artigo, tenho um amigo que quer abrir uma ong e está cheio de sonhos gostaria se possível que vc me mandasse uma cópia desse artigo e se vc tiver mas algo que fale a respeito por favor me envie também,grato
carlos kastro - 28/12/2013 21:40
De uma visao fantastica esse artigo Sou presidende de uma Oscip a 7 longos anos e me deparo com inumeras dificuldsdes tanta para captacao de verbas quanto para projetos, gostaria de porinha Oscip a dispisicao para pessoas que como eu gostariam de fazer a diferenca em nossa sociedade, o estatuto da Oscip e bem amplo. Grato estarei a disposicao.
Agencia Sertao - 22/12/2013 05:49
Adorei o artigo parabéns!! E que muitos artigos como esse possa ser escrito para o bem de todos os que fazem um trabalho social com seriedade e compromisso.
Quero montar uma ong - 12/12/2013 11:20
jacyfreitass@gmail.com
Tenho um espaço em uma comunidade, gostaria muito de transforma-lo em uma Ong.Tenho em mente, um projeto social que envolva crianças e idosos em risco social. Mas não tenho capital para reformar este espaço, pois esta muitos precário. Será que tem algum orgão que me ajudaria com essa reforma?
Divino Carlos Rodrigues Leitão - 14/11/2013 09:41
Parabéns pela forma clara e adequada como coloca a questão.
sergio coutinho - 13/11/2013 21:57
gostei demais do seu artigo pois tenho um amigo que quer abrir uma ong e está cheio de sonhos gostaria se possível que vc me mandasse uma cópia desse artigo e se vc tiver mas algo que fale a respeito por favor me envie também,grato.
isabel - 01/11/2013 14:20
Parabéns,muito esclarecedora esta materia. Estava animada para abrir uma ong.em favor de proteção aos animais.mas pelo que entendi,só boa vontade não é suficiente.decidi então pelo seu bom conselho de procurar uma ong e contribuir com ela.obrigada,isto é o que farei.
celia queiroz - 02/10/2013 20:48
muito importante e verdadeiro esse artigo
Rebeca - 02/10/2013 14:10
Nossa, que REAL, que kms de chão vc me deu. Bom, estamos muito afim de fazer algo pela sociedade, que seja mais do que dar o dinheiro. Queremos o engajamento de todos, porem eu só tenho a boa vontade, conto com parceiros afim de investir. Mas não sei como montar um planejamento, SIM EU TENHO TEMPO DISPONIVEL PARA ME DEDICAR. Se tiver algum modelo, dica para começar do começo ME AJUDA MUITO. Na verdade não tenho o desejo de ABRIR UMA ONG, mas de montar um projeto junto a uma confiável.
YOLANDA - 30/08/2013 14:58
Parabéns pelo artigo. Procurei e achei. Material muito esclarecedor. Você traz as pessoas para a realidade. Abraço
Irineu - 28/08/2013 06:56
Bom, primeiramente, gostei muito do artigo, muito bem escrito e explicativo. Porém, devo discordar de algumas partes, como que a dedicação será alcançada se você receber por isso. Já trabalhei numa ONG, o que me fez querer abrir a minha (não no mesmo segmento, eles ajudavam pessoas e a minha ajudará animais), e o que me chamou a atenção é que ninguém da diretoria e presidência recebia nada com o serviço que eles prestavam. Ok, todos eles tinham empresas próprias e não precisavam de nenhuma verba proveniente da ONG, mas eu creio que esta maneira seja a correta, pois assim a pessoa pode se dedicar a um sonho e não apenas a um negócio. Mas de qualquer maneira o seu artigo realmente me fez refletir sobre abrir a minha ONG ou ajudar alguma já existente. Posso verificar com algumas já existentes como poderia abrir uma "filial" da ONG em pontos estratégicos, nos quais pudéssemos ajudar o maior número de animais. Obrigado!
Zélia Maria Lô - 16/06/2013 08:36
zelia-lo2011@hotmail.com
quero abrir uma ong para ajudar as pessoas acometidas de câncer da minha comunidade, e não tenho verba. já fiz um projeto, tenho algumas pessoas já envolvidas e gostarianos de fazer o estatuto para termos nossa ong, e poder ajudar muito mais, no momento fazemos reunião e passamos experiencia ja convivida.Eu mesmo já passei por isso e ainda continuo em tratamento.
francisca - 25/04/2013 18:55
quero abrir ong na minha comunidade como fazer.
Andreia - 20/03/2013 13:02
Gostaria mt de abrir uma ong aqui em minha comunidade, voutada para esporte e cultura. ms não tenho capital pra isso e não tenho espaço. Li o materia a cima e gostei mt tm fortes orientaçoes.
Vivian - 11/03/2013 13:32
Gostei muito do artigo apreendi muito obrigada.
Maria - 14/02/2013 19:47
Tudo o que foi relatado aqui é pura verdade muitas vezes nos deixamos levar pelo coração sem ter capacitação estou passando na pele tudo isto, entrei de cabeça para conseguir criar uma associação e por muitas vezes no caminho quis desistir por ver nas pessoas a falta de companherismo ajuda mutua voce precisa ser como uma formiguinha que se tiver determinação tempo para estudar voce consegue minha historia começou com alguem jogando lixo na rua em frente a minha casa no ano de 2003 isso me fez voltar para a escola aos 30 anos transformou minha para melhor graças a Deus e a minha dedicação consegui chegar alcançãr este objetivo que para mim se tornou um sonho e uma realização pessoal de que alcançaria tudo o que determinei não com a intenção de conseguir dinheiro do governo mais de conseguir através dessa ass.capacitar catadores e jovens para gerarem sua própria renda depois de pesquisar muito dividir meu tempo em cuidar de casa marido e tres filhos hoje estou com a associação formalizada a 2 anos e engatinhando.A uma pasagem biblica que me anima a proceguir "e não nos conformemos com este mundo mais transformai o com a renovação do vosso entendimento" meu conselho aos que querem abrir uma ong e que façam seus projetos para a comunidade por umas das tantas igrejas que existem,ou ongs que ja existam pois economizarão muitos esforço e realizarão mais rapido o objetivo.caso queiram mais informações mc-candinha@hotmail.com parabens ao autor por estes esclarecimentos
carla vieira - 03/01/2013 16:37
Estou pretendendo abrir uma ONG, por esta razão lir toda explicação e achei muito interessante. Aprendir bastaante cm vcs. Obrigada!
sebastiana sales de vasconcelos - 27/12/2012 09:01
v_sebastiana@yahoo.com.br
sim, é muito bom qdo as pessoas querem ajudar, mais eu estou procurando como ajudar. estou pesquisando .por q eu quero sim abrir uma ONG no município ja estudei e vi muitas nescessidade. da quelas crianças sofridas.
Manoel Queiroz Rocha - 18/12/2012 13:36
Gostei muito dos esclarecimentos,pois tem muitas pessoas que pessam que abrir uma ong é encontrar um poço de ouro,e é o contrario disso,cuidar de uma ong não é venerar dinheiro e sim amar o proximo.
andrea luz - 26/11/2012 12:07
Louvável o texto, só reafirma aos de boa intensão a seriedade do significado da palavra ONG. Continuarei com o projeto! Com certeza o País precisa de pessoas sérias para compor esse grupo!
Ricardo Esteves - 25/11/2012 15:57
Gostei muito do artigo, pois faz pensar no que se esta buscando! Valeu! Acho que este artigo esclarece para os espertos de plantão que uma ONG tem responsabilidades e tem que prestar conta dos recursos arrecadados. Obrigado.
elisangela gomes - 23/11/2012 19:58
e meu sonho uma ong,vi que e dificil,mais nao impossivel,mesmo assim vou tentar.
joao paulo - 21/11/2012 21:54
gostei muito ajudou a entender um pouco esse artigo nos coloca com os pés no chao .....afinal podemos sonhar mas para que o sono nao vire pesadelo temos que ter éssa seriedade e serenidade
Ademir Modesto Pereira Junior - 14/11/2012 21:45
Creio que uma boa diretoria,com consenso é primordial,igualmente profissionais justos e íntegros.
rosangela - 12/11/2012 06:46
gostei desse artigo,tenho um somho,mas nao sabia que era tao dificil
leandro lima pimentel - 23/10/2012 21:43
adorei parabéns pelo o trabalho
MOISES AFONSO MARQUES FILHO - 28/09/2012 17:10
adorei o comentario realista para quem trabalha com a comunidade agente que temos trabalho com criancas e adolecentes ficamos ate com os pes atras quando pensamos em registra a nossa agencia esportiva ou a ong mas depois que lemos este estraodinario temas ficamos super satisfeitos
maikon procopio - 14/08/2012 09:42
Parabens adorei o artigo bem esclarecedor,mostra o quanto so ter boa intençao nao basta,precisa-se de conhecimento muita força de vontade e dedicaçao,mais quem acredita nao desisti,se asua vontade e verdadeiramente ajudar a sua comunidade va em frente uma força maior lhe ajudara...
Maria Mirtes das Neves Arnel - 23/07/2012 00:59
Gostei da exposição crítica e realista do texto, que, infelizmente retrata o desvio do objetivo de tal espécie de entidade que, em muitos setores poderiam suprir a ausência direta da assistância do Estado, de forma menos onerosa e mais eficaz. Esse é o fundamento da lei que autoriza sua criações mas, o grande pecado do Brasil é o absoluto descaso pelas leis e, assim, uma minoria ética e séria acaba prejudicada pelo tubarões que se alimentam da miséria, em todos os sentidos, da maioria do povo brasileiro. É uma pena, pois temos um país privilegiado, corroído por uma minoritária classe dominante, mas muito forte politicamente e financeiramente, de regra, alcançada por meios escusos. Mirtes Arnel - adv. OAB/RJ 38.924
séries santos - 20/07/2012 13:51
Adorei, e concordo com tudo e o caminho é esse, velho ditado de boas intenções o inferno está cheio, temos sim que term pessoas que realmente, queiram ver bons resultados e estejam preocupados em fazer alguma coisa em prol a as comunidades, de suas cidades e municípios, lembrando sempre estamos de passagem e temos o dever de fazer coisas realmente construtivas que possam servir de exemplos.
Natália Dutra - 11/07/2012 15:17
Parabéns pelo artigo, o mesmo é assustador no primeiro contato, mas estou certa que terei êxito com a ONG que estou criand, pois preencho todos esses requisitos.
carlos santos - 11/07/2012 12:55
eu gostei muito dsse artigo por ter tirado minhas dúvida,pois eu tenho muita vontade de criar uma ong, no intuito de ajudar as pessoas carentes de alimentos e roupas.mais eu nao sabia que era tao critico assim,vou buscar conhecimento e recursos e por minhas ideis em prática
Luiz CArlos - 31/05/2012 11:58
Muito bom o artigo, falou a verdade, muitas ong´s em busca de ajudar a sí próprio , e a população só de fachada , mas sei que existem muitas ongs que lutam para um Brasil melhor, pena que no Brasil o justo paga pelo pecador
Ednei Silva - 29/05/2012 16:41
Muito bom gostei muito parabéns! E obrigado pelas dicas.
marlene dos santos almeida - 26/05/2012 23:33
Eu queria saber exatamente,o que significava uma ong.Achei satisfatória a resposta e a maneira que foi colocada.
aylan andrade - 20/05/2012 11:20
otimo artigo, ira me ajudar eorganizar melhor a minha ong. valeu!
Margareth Moratto - 16/03/2012 20:12
Muito bom o artigo e bastante esclarecedor, tirando muitas duvidas sobre o que é ong. trabalhei em uma ong como coordenadora pedagógica e precisou fechar por falta de recursos financeiros, e agora estou trabalhando em outra ong, como gestora, mas pretendo fazer tudo certo para que ela possa crescer e não fechar . Parabéns pelo artigo.
Marluce - 03/03/2012 09:40
Muito interessante e produtiva estas informações, que com certeza contribuirão para o meu desenvolvimento e realização do meu sonho.
Roquelaine Batista dos Santos - 13/02/2012 18:20
Simplesmente sensacional. Meus parabéns. Trabalho a mais de 25 anos em uma ONG. Sou advogado a 10. Encontro muitas pessoas com boas intenções, mas, sem qualquer preparo para executar o projeto social plantado em seu coração. Entram de qualquer maneira, acabam no banco dos réus, alguns perdem a família, se edividam etc.
Regina Bonilho - 01/02/2012 10:37
Muito Bom!!! Sem romantismo, muito realista. Tinha um sonho de abrir uma ONG, mas estou vendo que não seria o caso no momento, pois trabalho e o meu objetivo não é o caso de abrir uma ONG. Gostaria de saber se alguem puder me ajudar como faço para arrecadar mantimentos para montar 20 cestas basicas mensal para familias carentes onde posso conseguir algum tipo de ajuda. Grata email reginaceliapereirabonilho@yahoo.com.br
rosania - 23/11/2011 16:47
eu gostei muito, espero tambem montar minha ONG mais sem fazer nada de errado, quero fazer tudo pelo povo.
Jorge - 19/11/2011 12:32
Esta sendo muito bom para mim algumas destas dicas, pois estou me preparando para montar uma ONG.
Célio Saldanha Marinho - 06/11/2011 09:45
Incrivelmente otimo. Temos antes de tudo ter, amor e conhecimento pelo que iremos fazer. Abraços.
Marcio Berti - 12/10/2011 08:37
Bom dia Fernanda. Há mais de 5 anos eu e minha esposa temos um projeto social chamado Chefs Especiais voltado para pessoas com down. Esse projeto até então tem por objetivo o lazer gastronômico, onde pessoas downs literalmente colocam as mãos na massa e preparam, junto com um chef de cozinha convidado, deliciosos pratos. Hoje mais de 200 downs estão inscritos no projeto e realizamos rodízios entre eles, pois as aulas são mensais com no máximo 20 alunos. O projeto Chefs Especiais nunca aceitou dinheiro de seus apoiadores e não cobra dos alunos absolutamente nada. Ele sobrevive com a doação dos materiais (ingredientes, bebidas, etc.) a serem usados nas aulas. Só para esclarecer, não temos em nossa família pessoas downs e a razão de criarmos esse projeto gastronômico é que devido à minha profissão tenho contatos com chefs de cozinha, escolas e faculdades de gastronomia, etc. Porque para downs? São pessoas iluminadas, os vemos de forma diferenciada por sua conduta verdadeira. Ocorre que durante esses 5 anos de convívio com os downs e seus familiares ouvimos centenas de historias tristes e sendo assim decidimos dar mais um passo, mas para isso precisamos formalizar o projeto. As minhas duvidas são: Transformar o projeto em uma ONG ou OSCIP? O que é mais rápido, transparente e menos burocrático? Possuo CNPJ de um comercio que tinha no passado, posso fazer uma alteração contratual e passar para ONG ou Oscip, isso seria mais rápido e menos burocrático? Quais os documentos necessários para cada caso e o valor do seu serviço, ...ou, indicar quem o faça. Conheça o projeto (fotos das aulas, matérias publicadas, entrevistas, depoimentos...): www.chefsespeciais.blogspot.com att Marcio Berti
Angélica Dias - 28/09/2011 00:39
Foi muito inteligente,parabéns,tem um conteúdo muito bom!
Juliana - 17/09/2011 08:32
Foi muito promissor ler esse artigo, tenho como objetivo pessoal contribuir para a população, quero ajudar na capacitação de jovens carentes pensando no futuro do Brasil, país que irá crescer muito, mas precisa de pessoas prontas para o futuro, vou tentar me filiar a um ONG já aberta e contribuir com meu trabalho. Obrigada
Charlie Luis Lima Bezerra - 13/06/2011 11:52
Muito bom,, fiquei interado do assunto, parabéns.
Guedo - 08/06/2011 15:42
Gostei da sua sinceridade, estou querendo abrir uma, mas, vou pensar duas ou mais vezes antes de abri-la. Um abraço. Barbalha-CE, 07/06/2001
Cyro Teixeira da Silva Junior - 06/06/2011 13:38
Excelente artigo. Estou impressionado com a qualidade do artigo, do site e o nível de profissionalização da empresa de vocês.Com certeza serei cliente.
Ana Paula Gaia - 18/05/2011 16:58
Parabéns pelo artigo. É um verdadeiro sacolejo em quem quer salvar o mundo e não entende da administração de suas próprias contas.
geovana - 17/04/2011 11:02
Estou fazendo um curso de Gestão de pequena Empresa, e para finalizar temos que teoricamente abrir uma empresa. Eu resolvir abrir uma ong ambiental por saber que muito poucos fazem ainda estamos em tempo de mudar. Vamos ajuda o meio ambiente ele pede socorro.
Rubson Cleber - 12/04/2011 10:51
rubsonjera_m12@hotmail.com
Gostaria de saber como posso abrir uma ONG, na área de artesanato em madeira. Sou professor de entalhe em madeira em Sinop – MT, e aqui em nossa região a madeira e abundante porem pouco aproveitada, também somos muito carentes de projetos sociais. Já faço parte de um projeto social, na prefeitura de Sinop, porem os recursos são poucos, e a procura e grande, este e um sonho ñ só meu mais de muitos aqui... Desde já agradeço a vossa atenção...
helena aguiar - 06/02/2011 21:03
helenaguerchman@yahoo.com.br
Gostei das informaçoes,mas gostaria de saber mais informaçoes como abrir uma ong.
CACILDA APARECIDA DA COSTA PARANHOS - 28/12/2010 10:16
Parabéns pelo artigo, possibilita refletir sobre a decisão de abrir uma ONG, como tudo há pros e contras, mas ao meu ver o carisma da iniciativa é ponto chave, somado é claro a competencia e transparência.
Katia Aires - 18/11/2010 11:26
Eu tinha um sonho de vida e este sonho, hoje, é uma ong. Precisei sair da minha zona de conforto e ir atrás de um lugar onde pudesse realizá-lo, ou seja, onde ele fosse realmente necessário. Esse aspecto neutralizou em parte o amadorismo citado no artigo. Hoje tenho uma visão menos romântica, mais realista. Agora é seguir em frente.
maria madalena - 05/11/2010 21:57
Achei muito bom este artigo, pois estou pretendendo abrir uma ong no meu Município, São Pedro da Aldeia. Sou Assistente Social sempre trabalhei e trabalho na área da Assistência e percebo no dia a dia que ha muito o que fazer para o bem de uma maioria de cidadãos cujos os seus direitos são violados.
FRANCELINO SILVA - 01/09/2010 14:56
Olá, Boa tarde, que matéria de elevada importância , sobre atos de abertura de ONGS, realmente os fatos relatados são relevantes para o conhecimento dos cidadões, que estão interessados em constituir uma ONGS e etc. Pois, sabemos que antes de querermos assumir uma realidade que desejamos, temos que estarmos acertados, que todos os atos da vida humana, desde do princípio e em todas áreas, precisamos ter responsabilidade. Exemplo, tudo na vida para se conquistar é necessário reflexão, organização, direção, procurar informações, através de pesquisas no google, sobre Leis que abrangem a matéria de ONGS, como constituir uma pré-reunião, através de um grupo de pessoas, para elabora os objetivos da ONG, sendo ofícilalizado um grupo de 7 pessoas, por meio de uma circular de presença. Depois de firmados os objetivos, fazer um pedido de Edital de convocação para fins da conclusão da Ata da Assembléia Geral Extraordinária, exemplo, Aos 10 dia do mês de Agosto de 2010, no endereço, tal... será realizada a Assembléia Geral Extraordinária, com inicio de tantas horas. Apôs constatada a presença das partes interessadas com a sua adequadas representações, o Diretor, Exemplo, O primeiro, no caso Presidente fundador, declarou abertos os trabalhos da Assembléia, procedendo-se, a seguir com a leitura do edital de convocação de teor seguinte; Deliberação da fundação e do Estatuto Social da ONG, Tal... Exemplo, Modelo do Estatuto de Fundação, pode ser pesquisado no próprio google, já com objetivo que pretende, ou ainda mais... Depois que estiver com o objetivo do Estatuto constituído, formaliza-se a Ata de fundação da posse da diretoria e enviar ao Cartórios Civil das Pessoas Jurídicas da Sede da ONG, sendo assim, registrados em três vias o Estatuto Social da Fundação, Ata, e depois, entra na internet e preencher um formulário da R Federal(CNPJ). Em caso de dúvida, estamos à disposição para maiores esclarecimento.
Alan - 26/08/2010 22:54
Excelente artigo! Realista, Pé no Chão e Coerente.
Julia Silva - 30/07/2010 22:45
Boa Noite, parabéns pelo artigo editado. Faço parte de uma associação sem fins lucrativos, devidamente registrada e atuante. Trabalhamos com crianças e adolescentes excluídas. Entendi o artigo mas ainda tenho uma dúvida: Toda associação sem fins lucrativos é uma ONG? Muito obrigada.
Adeildo Texeira - 25/06/2010 21:42
texeirafox@ig.com.br
muito bom! vamos lá vamos fazer acontecer
Adriano Sousa - 31/05/2010 05:54
Olá bom dia, antes de mas nada quero parabenizar Fernanda Dearo, sou estudante de pedagogia e estou com uma pesquisa sobre o terceiro setor pesquisei sobre todas vertentes e cheguei na parte de como criar uma ong, fiquei muito feliz ao ler esse artigo, muito bom e esclerecedor.
Sidnei Gomes - 30/05/2010 22:24
Parabéns! É maravilhoso saber que vc existe com todo esse caracter e com certeza tem razão em tudo isto. Li o artigo pq comecei estou trabalhando com uma pessoa que tinha uma fazenda e lotiou boa barte dela,pois, a cidade cresceu muito, a parte que ficou é linda com agua corrente e uma montanha nativa com macacos e outros animais, agora a idéia é fazer dessa outra parte tipo hotel fazenda, (só q já está dentro da cidade) com restaurante e espaço para lazer com cavalos etc... só que a proprietaria quer fazer isso preservando a mata e os bichos, daí ela pessou em uma ONG para ajuda de ambas as partes. Mas realmente, não sabemos se é o correto e precisamos estudar muito esse projeto, para não termos problemas e nem causar aos outros. ABRAÇO!
daisy conde - 08/05/2010 16:10
O artigo, partindo de um profissional capacitado, é esclarecedor e instiga a busca de conhecimento sobre o desenvolvimento e implatação de ONGs. Aborda com muita propriedade a necessidade de capacitação, que é uma falta em todas as áreas ultimamente. Parabéns e que consiga motivar mais empreendedores!
Alcebiades - 30/04/2010 11:31
Grande Fernanda, quando comecei em 2001, só tinha a coragem, hoje tenho 48 pessoas junto com espirito e profissionalismo, buscamos sempre a perfeição, quase fomos a banca rota, por falta de conhecimento, fomos ajudados e praticamos hoje o compartilhamneto de conhecimentos. Obrgado IDE.
cristiane pantoja - 29/04/2010 16:58
Olha eu amo o trabalho que faço e sei que e muito dificil manter uma ong, mais o pior golpe que levei foi ter assumido um aong ASOC Ação Social CoMUNITARIA , O PRESIDENTE TER ME DADO A PRESIDENCIA DELAE NO MESMO DIA A ESPOSA DELE TER VENDIDO ELA POR UMA LAJE , foi vergonhoso ja tinha um trabalho de 3 anos junto a omg e ter sido passada para traz por uma laje!! mais isto e Brasil!!!
katia luiza - 29/04/2010 11:00
Excelente artigo, Parabéns Fernanda, precisamos deixar de lado o "amadorismo" e sermos profissionais no que fazemos ou idealizamos para o futuro, informação, conhecimento profundo e principalmente responsabilidade com o outro. precisamos de pessoas capazes, você é uma dessas pessoas que fazem a diferença.
Denise Teixeira de Abreu - 28/04/2010 21:33
denisezara@ig.com.br
Nunca mais na minha vida vou entrar nessa " fria " de ser membro fundadora de ONG, pois na qual sou secretária, sobrou só eu, o presidente, um tesoureiro leigo no assunto, um advogado tributarista honesto que não ganha nada para ajudar a colocar em ordem a parte legal, e por fim, um outro advogado, vice-presidente, esforçado, e o único dentre 44 pessoas que fundaram a entidade associativa em 2.006, que publica no site desta ONG citada, um maravilhoso projeto inédito que ninguém dá bola, e está disponível no site da entidade, todos os restantes covardemente " fugiram " da responsabilidade após assinarem a ata de fundação...Coitado do idealizador da entidade sem fins econômicos, pois sobrou todo o peso do seu cargo que o responsabiliza sózinho por toda a documentação e a prestação de contas ao cartório onde a ONG foi registrada, verdadeiros canibais que exploram até a última gota na exploração de obrigações, todas destituidas de lógica e bom senso, pois a legislação em vez de ajudar, escravisa o responsável até criminalmente, senão civilmente na justiça pública, com confisco de seus bens pessoais imóveis, por qualquer falha na apresentação da documentação, enquanto todos os órgãos e entidades constituidas para " defender " as ONGS , não passam de oportuinistas, que usam sua atividade para enganar os incautos e ingenuos " idealistas " como eu e mais estes outros diretores que citei...para meramente manter seu emprego junto ao cumplices, que não passam de novos quadrilheiros que estão criando um novo sistema de ganhar dinheiro sem trabalhar. Portanto, quero abrir os olhos de pessoas bem intencionadas, que não conhecem os meandros dos bastidores da realidade explicíta nas atitudes bandidas, que se organizam como prestadoras de orientação segura a quem queira esclarecimentos fundamentados na verdadeira dificuldade que se tem para ir em frente com uma entidade sem finalidades economicas, pensando que por serem isentas de cobranças ( que mentira! ) acabam gastando cerca de R$ 50.000,00 pelo mínimo em quatro anos para não dizer que o responsável único, que é o presidente eleito, no sentido de aguentar o baque, pois seus bens podem ser penhorados se for abandonado por seus pares e quando descobre que está perdido, ninguém aparece para ajudar, nem advogados, nem especialistas em terceiro setor, nem servidores públicos que são designados pelo governo para ajudar, só fazem empurrar com a barriga a solução para ajudar a livrar pessoas honestas que se decidiram ser voluntárias pelo social, ambiental e o cultural, pois pensam que serão recompensadas pela dedicação ao próximo e acabam frustradas quando entram neste mundo cruel e frio das ONGs. Por isso, é que as Ongs desse tipo, as idealistas, acabam ficando ao léu, e não tem ajuda de lado nenhum. Desculpem-me pelo desabafo, mas posso provar verazmente com comprovação documental e relato do que afirmo, bastando enviar um e-mail para meu enderêço eletrônico disponível aqui no comentário ( se é verdade que será publicado ) e irei responder com anexos demonstrando o que aqui disse.
Hamilton Lara - 28/04/2010 19:19
Muito importante este artigo nota dez!
Janine - 28/04/2010 18:31
Boa noite, adorei esse artigo, trabalho no Terceiros Setor e está evidente a necessidade de profissionalismo na área. Fui estudar e fiz pós gradução no Terceiro Setor porque queria levantar essa bandeira de que necessita-se de profissionais habilitados nas ONG´S, escrevi sobre as gestão sustentpavel para as organizações e não perco a oportunidade de sempre dizer que as empresas tem muito a aprender com as ONG´S mas as ONG´S também precisam aprender ferramentas de administração e sairem do amadorismo de fazer tudo na raça e não com sabedoria, sinceridade e transparencia. Parabéns pelo artigo divulgado.
Bibiana Barros - 28/04/2010 07:51
Acompanho uma Ong há 25 anos com projetos de creches e trabalhos comunitários. Houve época que essa entidade organizou todo o município em associações comunitárias com projetos da Fundação Legião Brasileira de Asssitência. na área da formação profissional e pessoal .. Hoje, não temos nehum projeto em vista de acordo com o que seria necessário. Gostaria muito de conhecer com profundidade meios para isso. No município não temos nenhuma assessoria para esse fim , por isso deixamos de fazer muitos benefícios devido à essa carência tecnica. Essa iniciativa é muito necessária considerando que a dívida do país é dívida social. Espero que aconteça esse trabalho também em nossa capital- Belo Horizonte- MG, pois moro à aproximadamente 200 km e poderia participar. Parabens. Acredito nessa proposta.

Artigos





| Captação de Recursos |  Leis de Incentivo |  Elaboração de Projetos |  Responsabilidade Social | 




DEARO Alianças Estratégicas
Av. Paulista, 1.159 Cj 1518 - Bela Vista – São Paulo – SP Brasil CEP 01311-200 Telefone: (11) 2305-3633 ou (11) 4777-0260
Website desenvolvido com tecnologia Super Modular