Quero abrir uma ONG e agora?

Nos últimos anos tenho ouvido comentários de todos os tipos, como por exemplo: “Abrir uma ONG é sinônimo de abrir um bom negócio”, “ Minha aposentadoria vai ser aquela ONG que vou abrir”, “Trabalhar para melhorar o mundo e ainda ganhar para isso, não é demais?” Só pode ser ilusão! E é! Abrir uma ONG é como abrir uma empresa, mas uma empresa que não é sua, você apenas será o gestor responsável, responsável inclusive criminalmente por sua atividade e bom uso de recursos.

Abrir uma ONG é como abrir um empreendimento como outro qualquer. Empreender significa construir algo que tenha sucesso, e que acima de tudo seja eficiente. Ser eficiente é fazer cada vez mais com menos. Para fazer mais com menos, é preciso entender MUITO do assunto. Só que as pessoas querem abrir uma ONG já estando no vermelho, e pior, sem entender nada de atendimento social, de meio ambiente ou de direitos: “Não tenho dinheiro, só boa vontade e quero abrir uma ONG”. “Quero contratar pessoas, mas não tenho como pagar, quero ajudar crianças, mas não tenho recursos.” É possível? Sim, é possível. Desde que se faça um belo planejamento estratégico do que se pretende, com uma boa pesquisa de mercado que comprove a necessidade de se abrir uma ONG, e que a causa escolhida para ser defendida, trabalhada, seja no mínimo bastante conhecida pelos diretores estatutários e claro, que para fazer tudo isso que é lindo e maravilhoso, que alguém capte os RECURSOS. Para que sejam bons os resultados de captação de recursos desse alguém, é preciso que sua dedicação seja integral, ou seja, precisa receber por isso.

Antes de abrir uma ONG, pergunte-se:

- Tenho tempo para me dedicar a ela?

- Qual o propósito de abrir essa ONG?

- Existem outras ONGs abertas e em atividade que atuam na área que pretendo atuar? Para que inventar a roda?

- A diretoria estatutária é composta por pessoas compromissadas, no mínimo interessadas pelo assunto que a ONG irá defender?

- Entendemos de projetos? Sabemos como elaborar um projeto?

- Como pretendemos manter os trabalhos da ONG? De onde virão os recursos? Sim, porque só para abrir com ajuda profissional de um bom advogado e um especialista em Terceiro Setor são necessários uns 2,5 mil reais, sem contar a mensalidade da contabilidade que é no mínimo um salário mínimo mensal, ou seja, a ONG já começa com custo fixo.

- Que tipo de parcerias podemos desenvolver para otimizar custos, como por exemplo ter uma sede num endereço comercial emprestado, doado, em comodato?

- Sabemos o que significa um edital, um programa social, indicadores de resultado, impacto social, metodologia e pesquisa?

- Sabemos na teoria e prática, o papel,




Deseja criar um site?   SUPERMODULAR